Fandom

Wiki Naruto

Divisão de Ataque Surpresa

10 162páginas
na wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

A Divisão de Ataque Surpresa (奇袭部队, Kishū Butai; Viz "Unidade de Comando") das Forças Aliadas Shinobi é um grupo de shinobi que foram colocados juntos como um batalhão por causa de suas habilidades em emboscadas. Eles são liderados por Kankurō.

História Editar

Divisão de Emboscada vs. Divisão de Emboscada Editar

Divisão de Ataque Surpresa (Pássaros de Tinta).png

A Divisão de Ataque Surpresa em voo.

Após a sua formação, a equipe monta nos pássaros de tinta de Sai para sobrevoarem o território inimigo.[1] Eles finalmente pousam em uma densa floresta, onde eles decidem montar um acampamento. Kankurō dá ordens aos membros da divisão: Omoi deve colocar armadilhas em todo o perímetro; Sai deve voltar para o ar e vigiar a área; Ittan deve fazer trincheiras com as técnicas de liberação de terra; Tango deve construir uma antena de transmissão de chakra; Zaji e Hoheto devem inspecionar a área com suas respectivas habilidades sensoriais e Kiri deve ajudar Kankurō a formular uma estratégia de batalha.

Logo após os preparativos serem completos, Zaji detecta a aproximação de Muta Aburame. Vendo que Muta está ferido, Zaji corre para prestar ajuda. Usando seu Byakugan, Hoheto informa à equipe que há argila explosiva na cabaça nas costas de Muta. Os Akatsuki reencarnados do Pelotão de Ataque Surpresa e Distração então se revelam à Divisão de Ataque Surpresa, com Sasori forçando Muta a segurar Zaji até que a argila possa explodir. Kankurō é capaz de salvar Zaji, enquanto Ittan abaixa o chão para proteger o resto da equipe da explosão.

Os companheiros de Muta, Ranka e Tokuma — também tendo sido capturados por Sasori — são forçados a correrem em direção à Divisão de Ataque Surpresa e atacá-los. Shin se junta a eles neste ataque inicial, embora ele seja neutralizado de cima por Sai. Quando Shin se recupera ele começa a lutar com Sai, o tempo todo se desculpando com Sai - seu "irmão" - por ter sido forçado a lutar com ele. Enquanto isso, Omoi é capaz de romper o controle de Sasori sobre Ranka e Tokuma, permitindo que Kiri possa curar seus ferimentos. Isso também dá a Kankurō a chance de puxar Sasori em direção a ele. Sasori, exposto, começa a usar Shin como uma marionete e Kankurō usa seu boneco Sasori, a fim de trocar golpes com ele. Hoheto alerta para o fato de que há argila explosiva contido em Shin também, então Kankurō instrui Omoi para tentar acertar Shin com uma técnica relâmpago para desativar a argila.

Omoi e Kankuro atacam Shin.png

Omoi e a marionete Sasori de Kankurō tentam atacar Shin.

Embora Omoi seja incapaz de atacar Shin, eles são capazes de atrair ele em uma armadilha escondida momentos antes de Deidara detonar a argila. Quando a fumaça se dissipa, Sai fica horrorizado ao ver Shin regenerar de seus ferimentos e Deidara promete transformá-lo em uma bomba de novo e de novo. Enfurecido, Sai cria dois Reis Benevolentes para atacar Deidara e Sasori, lançando-os diretamente nas garras das marionetes de Kankurō. Kankurō os sela dentro delas, enquanto Omoi enfia sua lâmina infundida com relâmpago em Deidara para anular o resto de sua argila.

Sai se prepara para lutar com Shin novamente, mas Shin diz que não há necessidade; este encontro permitiu que Shin pudesse ver o desenho de Sai sobre eles dois, libertando a sua alma e lhe permitindo voltar para a vida após a morte. Ao mesmo tempo, Kankurō diz para Sasori onde ele errou: ele tentou viver para sempre, quando na verdade ele já havia se imortalizado através das marionetes que ele deixou para trás. Tocado por isso, a alma de Sasori também retorna à vida após a morte, usando seus últimos momentos para confiar a suas marionetes Pai e Mãe para Kankurō.[2]

A Guerra Começa Editar

Com uma vitória sobre seus inimigos, Sai, Zaji e Omoi são enviados para procurar outro grupo da Akatsuki. Movendo-se pelo ar em cima das aves de Sai de novo, eles se deparam com um grupo constituído por Haku, Zabuza Momochi, Gari e Pakura. Eles atacam de cima com papéis explosivos, mas os ninjas reencarnados se recuperam de seus ferimentos. Percebendo que eles vão precisar de ajuda, Zaji acende uma chama vermelha para solicitar assistência imediata, enquanto Sai continua o ataque.[3] Haku é capaz de destruir os pássaros em que estão montados, fazendo-os cair no chão. Os outros três ninjas reencarnados correm para acabar com eles, mas a Terceira Divisão chega a tempo de salvá-los.[4]

Voltando para perto de seu acampamento base, o apoio da Divisão de Ataque Surpresa é confrontado pelos reforços do Pelotão de Ataque Surpresa e Distração. Enquanto Deidara - ainda capturado - manda seus reforços libertá-lo, Kankurō ordena uma retirada.[5] Eles são perseguidos por Chiyo, Kimimaro e Hanzō, o último dos quais invoca Ibuse que exala uma névoa venenosa que os paralisa. Hanzō então se move para acabar com eles, mas eles são salvos por Mifune. Os samurais da Quinta Divisão de Mifune atendem os membros da Divisão de Ataque Surpresa enquanto Hanzō e Mifune batalham.

Referências Editar

  1. Naruto capítulo 516, página 17
  2. Naruto capítulo 519, páginas 1-5
  3. Naruto capítulo 520, páginas 17-18
  4. Naruto capítulo 521, páginas 11-14
  5. Naruto capítulo 526, páginas 13-14

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória