FANDOM


Chiriku (地陸, Chiriku) foi um Monge Ninja do Templo do Fogo. Ele também foi um membro dos Doze Guardiões Ninja para os daimyō do país do fogo. No anime, ele foi dito ser um estudante de Chūkaku.[2]

Personalidade Editar

Chiriku era um indivíduo aparentemente calmo e descrito como uma pessoa que raramente se exalta - dificilmente deixando algo alterar seu humor. Apesar disso, Chiriku era um homem justo que, quando irritado, exibia-se muito. Ele também foi descrito como sendo uma pessoa sincera.

Aparência Editar

Chiriku era um homem careca, com olhos escuros e sobrancelhas muito grossas. Ele usava o traje padrão de monge ninja junto com a faixa usada por membros do grupo dos Doze Guardiões Ninja e andava descalço.

História Editar

Passado Editar

Asuma e Chiriku como guardiões

Asuma e Chiriku quando parte dos doze guardiões.

Ele era um dos Doze Guardiões Ninja, como indicado pela sua faixa na cintura, nessa época ele desenvolveu uma forte amizade com Asuma Sarutobi. Quando seis dos membros tentaram um golpe de Estado, ele lutou contra eles junto com os outros cinco membros de seu grupo. Chiriku, Asuma e Kazuma foram os únicos sobreviventes da luta.

Quando o grupo se desfez, ele se tornou o monge-chefe do Templo do Fogo, um mosteiro de elite que é o lar de monges com habilidades especiais. Durante seu tempo com um dos Doze Guardiões Ninja, algumas organizações clandestinas colocaram trinta milhões de ryō como recompensa por sua cabeça.[3]

No anime, é revelado que Chiriku já foi um estudante de Chūkaku. Ele aparentemente, superou seu mestre em algum ponto.[2]

Parte II Editar

Doze Ninjas Guardiões Editar

Quando foi descoberto que os túmulos de seus falecidos aliados foram roubados, Chiriku contactou Konohagakure para obter ajuda. Também foi revelado que, desde o golpe de estado, Chiriku tinha sido encarregado de cuidar e treinar o único filho de Kazuma, Sora. Envergonhado da decisão de Kazuma para participar do golpe de Estado, Chiriku escolheu nunca dizer a Sora a verdade. Apesar de como o resto do Templo do Fogo sentiam-se e tratavam Sora, Chiriku simpatizava com as dificuldades de Sora e fez o que podia para manter a sua moral elevada, mas ao mesmo tempo, mantê-lo na linha.

Depois de uma tentativa de recuperar os cadáveres roubados falha, ficou claro que o lado demoníaco de Sora estava tornando-se mais incontrolável, Chiriku decidiu juntar Sora com o Time Yamato e voltar para Konoha, sob o pretexto de preencher o lugar do lesionado Sai, onde na verdade era para Sora ser melhor assistidos depois.

Hidan e Kakuzu Editar

Hidan e Kakuzu lutam contra Chiriku

Chiriku encara Hidan e Kakuzu.

Depois de entrar na Terra do Fogo, Hidan e Kakuzu da Akatsuki chegam ao Templo do Fogo acreditando que um lugar tão religioso talvez fosse o país do jinchūriki. Os monges do templo são completamente dizimados e Kakuzu leva o corpo de Chiriku para um ponto de troca de mercado negro para obter a recompensa de sua cabeça

Poder e Habilidades Editar

Raigo

Chiriku usando a Abordagem Acolhedora: Mil Braços Assassinos.

Chiriku era um lutador altamente capaz, tendo ganho uma recompensa de trinta milhões ryō no mercado negro. Ele também foi capaz de superar seu mestre, Chūkaku. Além disso, depois de ter estudado com o homem sábio, Chiriku presumivelmente tinha conhecimento e controle avançados de chakra e de fūinjutsu.[2] Conforme o chefe do Templo do Fogo, Chiriku foi bem versado em todos os ensinamentos secretos do Templo do Fogo. Durante sua batalha contra Hidan e Kakuzu, ele demonstrou enorme proeza em taijutsu, como habilmente ele inicialmente se esquivou e rebateu ataques dos dois homens. No anime, suas habilidades eram grandes o suficiente para que Kabuto Yakushi fortemente desejasse usá-lo como um shinobi reencarnado durante a Quarta Guerra Mundial Ninja.

Ninjutsu Editar

Chiriku mostrou-se hábil em ninjutsu, usando uma variedade de técnicas diversas. Ele demonstrou grande habilidade no campo de fūinjutsu como visto, no anime, quando ele juntamente com vários outros monges tentaram suprimir demônio de chakra de Sora. Ele também colocou uma barreira bastante poderosa ao redor do Templo do Fogo para protegê-lo de intrusos.

O maior nível de habilidade do Chiriku foi evidente desde o seu domínio da técnica final do Templo do Fogo: Abordagem Acolhedora: Mil Braços Assassinos, que ele usou para inicialmente dominar tanto Hidan e Kakuzu simultaneamente. Chiriku também foi mostrado no anime a ser capaz de empunhar uma lança com grande destreza e habilidade incluindo mesmo as mais massivas.[4].

Curiosidades Editar

  • O nome de Chiriku vem de chi que significa "terra", e riku, que significa "lugar".
  • De acordo com o databook:
  • Em Naruto: Shippūden, episódio 76, quando Kakuzu e Hidan chegam à estação de recompensas e o mestre troca de recompensas e folheia seu livro bingo, Chiriku é listado tendo 1,80 cm e tendo um tipo de sangue AB, o que está em conflito com o seu perfil no databook.
  • O rosto de Chiriku apareceu sob a luz de uma lanterna no fim do Naruto: Shippūden, episódio 129, em um omake.
  • No anime, Kabuto queria reencarnar Chiriku. Se ele conseguiu ou não é desconhecido.

Referências Editar

  1. Terceiro Databook, página 103
  2. 2,0 2,1 2,2 Naruto: Shippūden episódio 316
  3. Naruto: capítulo 320, página 3
  4. Naruto: Shippūden episódio 75